segunda-feira, 14 de outubro de 2013

INHOTIM HENRIK TOUR AGENCIA DE TURISMO RECEPTIVO MG


Galeria Mata, Inhotim, Brumadinho, MG
          Inhotim é um lugar em contínua transformação, onde a arte convive em relação única com a natureza. Situado em Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte (MG), Inhotim ocupa uma área de 45 ha de jardins – parte deles criada pelo paisagista brasileiro Roberto Burle Marx – com uma extensa coleção botânica de espécies tropicais raras e um acervo artístico de relevância internacional. Além da arquitetura dos museus convencionais e dos parques de escultura, Inhotim oferece aos artistas a oportunidade de sonhar e produzir obras de realização complexa.
          Inhotim é uma instituição comprometida com o desenvolvimento da comunidade onde está inserida. Sua coleção botânica e acervo de arte contemporânea são utilizados sistematicamente para projetos educativos e para a formação de profissionais de áreas ligadas à arte e ao meio ambiente. Inhotim também participa ativamente da formulação de políticas para a melhoria da qualidade de vida na região, seja em parceria com o poder público ou com atuação independente.
          Idealizado pelo empresário mineiro Bernardo Paz, Inhotim foi apresentado pela primeira vez ao público em setembro de 2004 e, no ano seguinte, iniciou uma agenda de visitas para atender à rede escolar da região de Brumadinho e a grupos específicos. Em outubro de 2006, com estrutura completa para sua inauguração ao grande público, a instituição abriu as portas para visitas em dias regulares, sem a necessidade de agendamento prévio.
          As atividades desenvolvidas em Inhotim são promovidas pelo Instituto Cultural Inhotim (ICI) - uma associação dotada de personalidade jurídica de direito privado, sem fins econômicos ou lucrativos, de caráter cultural, com autonomia administrativa e financeira. O ICI é uma associação apta a captação de recursos públicos ou privados por meio de projetos de lei de incentivo à cultura.
Arte Contemporânea
          O acervo de Inhotim vem sendo formado desde meados de 1980, com foco na arte produzida internacionalmente dos anos 1960 até os nossos dias. Pintura, escultura, desenho, fotografia, vídeo e instalações de renomados artistas brasileiros e internacionais são exibidos em galerias espalhadas pelo Parque Ambiental. Uma série de projetos especialmente comissionados por Inhotim estão atualmente em andamento e envolvem artistas como Doug Aitken, Matthew Barney, Rivane Neuenschwander, Pipilotti Rist e Carrol Dunham.
Artistas em destaque no acervo Inhotim
  • Cildo MeirelesCildo Meireles é um artista matricial para arte brasileira e sua obra vem conquistando cada vez maior atenção internacional. Em Inhotim, o Pavilhão Cildo Meireles reúne em caráter permanente as instalações Desvio para o vermelho (1968-2006), Glove Trotter (1991) e Através (1983-1989), esta exibida pela primeira vez no Brasil.

`Glove Trotter`, Cildo Meireles
  • TungaInhotim expõe, em duas galerias exclusivas e em caráter permenente, as obras True Rouge (1997) e Lezard (1989).

´True Rouge´, Tunga
  • Larry ClarkInhotim conta com duas das séries fotográficas mais importantes do norte-americano Larry Clark, Tulsa (1972) e Teenage Lust (1983). Estas obras dos anos 1970 são a base da pesquisa de Clark no universo adolescente de sexo, drogas e violência, que mais tarde resultou em filmes que são sucesso de público como Kids e Ken Park.
    .
  • Artur BarrioO Ignoto (1997), uma das instalações mais célebres do artista português radicado no Brasil, evoca temas como efemeridade e a psicologia do espectador.
    .
  • Chris BurdenArtista norte-americano, nome de referência para a performance e a body art. Sua escultura Samson (1985) é o retrato de uma época em que o artista questionava o Museu como espaço consagrado da arte, virtualmente destruindo-o.
    .
  • Michel MajerusO pintor Michel Majerus faleceu precocemente em 2001, deixando uma obra que impressiona por sua força criativa. Inhotim conta com um relevante conjunto de sua produção, marcada pela força da cor e pela fusão de referências populares e eruditas.
    .
  • Rirkrit Tiravanija & Navin RawanchaikulUm dos artistas considerados fundadores da estética relacional. Sua obra Cities on the Move (1997) é uma investigação estética, social e documental acerca do Tuk Tuk, o mais popular meio de transporte da Tailândia, país de origem do artista.
    .
  • Hélio Oiticica & Neville D’AlmeidaCosmococa 5 – Hendrix War (1973), uma obra revolucionária de Hélio Oiticica e Neville D’Almeida, na qual o artista e o cineasta reinventaram a sala de projeção de cinema.

´Forty Part Motel 2001´, Janet Cardiff
Exposições Temporárias
          Inhotim organiza mostras de longa duração com obras de seu acervo, buscando oferecer uma leitura ao mesmo tempo envolvente e complexa da produção contemporânea. As mostras reúnem alguns dos principais destaques do acervo, considerado um dos mais importantes do mundo. Os recortes expositivos oferecem uma síntese das principais correntes artísticas da atualidade, reunindo artistas mineiros, brasileiros e internacionais em diálogo, entre os quais figuram nomes e obras já históricas.
          Os espaços expositivos são divididos entre quatro galerias dedicadas a obras permanentes e outras quatro onde acontecem, com periodicidade bienal, apresentações de recortes da coleção.
          As quatro galerias permanentes foram desenvolvidas especificamente para receber obras de Tunga, Cildo Meireles, Adriana Varejão e Doris Salcedo em diálogo próximo entre os artistas, arquitetos e instituição. As galerias temporárias – Lago, Fonte, Praça e Mata - têm cerca de 1 mil m² cada uma e contam todas elas com o mesmo tipo de arquitetura, com grande vãos que permitem aproveitamento versátil dos espaços para apresentação de obras de vídeo, instalação, pintura, escultura etc. Todos os espaços são climatizados, obedecendo os padrões museológicos internacionais.


Galeria Adriana Varejão

´Neither´, Doris Salcedo
          Os jardins de Inhotim também são cenário para obras de arte de grande escala, que usam a natureza como plataforma.
Parque Ambiental
          O Parque Ambiental Inhotim é dedicado à preservação de remanescentes florestais pertencentes aos Biomas Mata Atlântica e Cerrado; ao resgate e manutenção de coleções botânicas do Brasil e de outros países e ao emprego de técnicas sustentáveis de manejo. Local de sobrevivência, alimentação e reprodução das mais variadas formas de vida, o Parque ocupa uma área total de 2.100 ha, sendo 600 ha de mata nativa preservada, além de 45 ha de jardins. Quatro lagos ornamentais ocupam área aproximada de 3,5 ha.
          Atualmente são cultivadas no jardim do Parque Ambiental, mais de 1800 espécies de plantas. Um relevante acervo que fornece de base para o desenvolvimento de atividades de pesquisa, inovação científica e educação. Entre as coleções botânicas de maior destaque, estão: cicas e sagus (Cycadaceae); nolina (Liliaceae); jerivás, butiás, tamareiras, macaúbas, babaçu (Palmae); zâmia (Zamiaceae). Também são destaque coleções de plantas ornamentais de bela floração e intensa frutificação, como por exemplo: camarões (Acanthaceae); antúrios (Araceae); bromélias (Bromeliaceae); bambu (Gramineae); quaresmeira e orelha-de-urso (Melastomataceae); figueira (Moraceae); helicônias (Musaceae); jabuticabeiras e pitangueiras (Myrtaceae); orquídeas (Orquidaceae); palmeiras (Palmae) e canela-de-ema (Velloziaceae).

vista geral dos jardins
Paisagens
          A concepção dos jardins de Inhotim, teve início na década 80 em meio a um fragmento de Mata Atlântica e Cerrado, com cerca de 6 milhões de m². As paisagens, em constante criação, evoluiram em diferentes fases mas sempre seguindo a inspiração das composições tropicais do paisagista brasileiro Roberto Burle Marx (1909-1994). A consolidação desse grande acervo tropical, contemplando cerca de 1800 espécies, se deu a partir de 2005, com o resgate e a introdução de coleções botânicas de diferentes partes do Brasil e foco nas espécies nativas.
          A descontinuidade é a maior característica dos jardins – ao caminhar pelas diversas alamedas e passagens, o visitante se surpreende constantemente com os ambientes que se criam e se descortinam sucessivamente. Um bom exemplo é a alameda das palmeiras imperiais Roystonea oleracea e as tamareiras Phoenix spp, que se encontram na entrada da instituição.
          Mas além da preocupação com a estética, o trabalho de composição das paisagens em Inhotim obedece a critérios como adaptabilidade e funcionalidade. Inhotim é hoje, no Brasil, um dos mais importantes parques tropicais em termos de diversidade e quantidade de coleções botânicas.

´Bisected Triangle Interior Curve´, Dan Graham
Coleções Botânicas
  • Beaucarnea recurvata – LiliaceaeO conjunto de Beucarnea recurvata (nolinas), atualmente com 343 exemplares, representa uma das mais antigas coleções do Parque. Originária da América Central, a espécie possui aspecto exótico pela concentração de folhas no seu ápice, em forma de cabeleira, e pelo tronco de base volumosa, com aspecto semelhante à pata de elefante. De porte diverso, os exemplares variam de 2 a 6 m de altura e algumas têm idade superior a 180 anos.
    .
  • Cycadaceae e ZamiaceaeSão plantas de origem diversa, com ocorrência Pan-tropical, representadas principalmente pelas espécies Cycas circinalis, C. revoluta (cicas e sagus), Zamya furfuracea, Z. pumila.  Destaque para a quantidade, tamanho e idade dos indivíduos. As cicas e sagus totalizam, aproximadamente, 530 exemplares, com altura entre 4 e 6m e idade média em torno de130 anos.
    .
  • Palmae
    A coleção de palmeiras compreende um total de 10.100 exemplares, de 290 espécies e 90 gêneros diferentes, entre nativas e exóticas. Trata-se de um dos mais expressivos conjuntos plantados em jardim no Brasil, principalmente pela diversidade e pela idade avançada dos indivíduos. O principal foco dessa coleção é a conservação das espécies nativas, destacando-se: Acrocomia acculetata (macaúba), Aiphanes aculeata (cariota-de-espinho), Attalea compta (babaçu-de-minas), Butia archeri (coqueirinho-do-campo), Euterpe edulis (juçara), E. espiritosantensis (palmito-amarelo), Geonoma schottiana (aricanga), Mauritia flexuosa (buriti), Mauritiella armata (buritirana), Polyandrococos caudescens (buri), Syagrus botryophora (pati), S. coronata (licuri), S. macrocarpa (maria-rosa),  S. microphylla (ariri), S. oleracea (guariroba), S. schizophilla (licuriroba), e Wettinia augusta (paxiubinha-de-macaco).  As espécies exóticas também ganham destaque, tais como: Areca vestiaria (palmeira-laranja), Bismarckia nobilis (palmeira-azul), Caryota gigas (cariota-gigante), Cocothrinax crinita (homem-velho), Corypha umbraculifera (talipot), Dypsis rivularis (pinada), Hyophorbe lagenicaulis (palmeira-fuso), Johannesteijsmannia altifrons (diamond), Kerriodoxa elegans (elefante-branco), Licuala amplifrons (licuala-gigante), Metroxylon salomonensis (metroxilon), Neoveitchia storckii (palmeira-de-Fiji), Raphia farinifera (palmeira-ráfia), Salacca magnifica (salaca), e Satakentia liukiuensis (satake).
    .
  • OrchidaceaeOs gêneros melhor representados são: Arundina, Brassavola, Cattleya, Catasetum, Cyrtopodium, Dendrobium, Encyclia, Epidendrum, Grammatophyllum, Oncidium, Spathoglottis, Laelia, Sobralia, Coelogyne, Renanthera, Bifrenaria, Maxillaria e Vanda. Destaque para o gênero Vanda, com 250 indivíduos compreendendo 140 variedades e indivíduos com idades entre 10 a 25 anos. Originárias do Sudeste Asiático, produzem flores magníficas de diferentes formatos e colorações. A coleção de Inhotim é uma das principais do Brasil.
Gestão Ambiental


vista do lago
           O Parque preserva um remanescente florestal de 600 ha em zona de transição entre os Biomas Mata Atlântica e Cerrado. Sua área está localizada no Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais - região de intensa pressão antrópica, elevado nível de endemismo e espécies ameaças de extinção. A gestão do Parque Ambiental requer parcimônia no uso dos recursos naturais e, para tal, são adotadas técnicas alternativas de manejo que consideram a proteção da biodiversidade, segurança ambiental, visitação pública e o senso estético.
          No seu manejo são utilizados, principalmente, produtos de origem orgânica, tais como: biofertilizantes, compostos, caldas, microorganismos de controle biológico. Peixamentos, plantio de espécies vegetais que oferecem alimento para a avifauna e oferta de ração balanceada são meios de ampliar a diversidade faunística. Todo o resíduo sólido é triado. O orgânico é utilizado em compostagem e os recicláveis são doados a uma associação local de coleta seletiva (ASCAVAP – Brumadinho). Um processo de ciclagem permite que a água seja captada e utilizada no sistema de abastecimento dos lagos, irrigação, criação de peixes e aves aquáticas. O excedente é devolvido à natureza livre de contaminação. O manancial preservado faz parte da bacia do Rio São Francisco, de importância extrema. A área do Parque é monitorada pela Brigada Voluntária de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, formada por funcionários.
Ações Educativas e Sociais
          Inhotim é um importante agente de inclusão social e formador de gerações. Neste sentido, o núcleo da Ação Educativa Inhotim e as demais áreas da instituição promovem uma série de ações para aproximar a sociedade dos valores de arte, cidadania, meio ambiente e diversidade cultural:
Visitas Educativas Inhotim
          Visitas guiadas para alunos da rede escolar pública e privada. As visitas educativas, com o acompanhamento da Ação Educativa Inhotim, acontecem às quintas e sextas-feiras e iniciam-se às 9h30 e às 14h, com duração de aproximadamente duas horas e meia. As visitas são divididas em três momentos: introdução à História da Arte/ Meio Ambiente; visita ao espaço com discussão de temas propostos em parceria com os professores; e atividades para melhor absorção dos conceitos apresentados em Inhotim. Os objetivos da visita educativa são estimular os estudantes a explorar Inhotim e provocar o pensamento crítico por meio dos acervos artístico e botânico.

´Celacanto provoca Maremoto´, Adriana Varejão
Capacitação de Professores
          Formação de educadores nas áreas de arte, cultura e meio ambiente a partir de propostas educativas em Inhotim. O projeto está inserido na Ação Educativa Inhotim, que visa à formação de público escolar como espectadores críticos por meio de visitas orientadas e outras práticas educativas. Essa dinâmica fundamenta-se na formação continuada da equipe da Ação Educativa Inhotim, que promove encontros e workshops com educadores, curadores de Inhotim e de outras instituições, artistas e outros profissionais convidados. Baseia-se também na pesquisa constante e elaboração de material didático que visa estreitar e dinamizar a relação entre a rede escolar e Inhotim, tornando mais eficientes, abrangentes e profundas as práticas educativas realizadas em torno do museu e seu acervo artístico e ambiental.
Inhotim em Brumadinho
          O programa promove o conhecimento da arte por jovens da rede escolar de Brumadinho. Fomenta a interação dos participantes com a produção artística contemporânea presente no museu, assim como, com as diferentes manifestações da cultura local. Oferece subsídios para experimentação das diversas linguagens artísticas a partir de construções elaboradas pelos próprios alunos e incita a produção textual crítica tendo como referência os estudos dos conceitos de arte, curadoria e crítica de arte.

obras na rodoviária de Brumadinho
Programa Jovens Jardineiros
          O projeto introduz o público jovem no ofício de jardinagem, com identificação e catalogação de espécies botânicas, aulas de noções de meio ambiente e estudo e manejo de plantas ornamentais. A idéia é desenvolver a consciência ambiental dos jovens e, ao mesmo tempo, apresentar a possibilidade de um campo de trabalho.
Inhotim em Canto
          O Projeto Inhotim em Canto é executado mediante cooperação e parceria entre Inhotim, Fundação Madrigal Renascentista e Prefeitura Municipal de Brumadinho, representada pelas Secretarias de Educação e de Ação Social. O coral é composto de crianças com idade entre 7 e 12 anos, indicadas pelas secretarias em condição de risco social. O objetivo principal do projeto é promover maior integração dos alunos da rede pública de ensino com o seu meio, mediante a prática do canto coral; contribuir para o desenvolvimento da sensibilidade das crianças participantes do projeto por meio do ensino e da prática da música; desenvolver a desinibição das crianças pelas sistemáticas apresentações dentro e fora das dependências do Instituto Cultural Inhotim; contribuir para a educação e a inclusão das crianças em risco social.
Biblioteca Inhotim / Sala Verde
          A Biblioteca de Inhotim Centro de Arte Contemporânea possui um acervo especializado em artes visuais e meio ambiente. Seu acervo é composto de aproximadamente 1.500 volumes entre livros, periódicos e catálogos de exposições; há ainda uma hemeroteca com dossiês de artistas e exposições. Dentro das ações da Biblioteca Inhotim, realiza-se o projeto Sala Verde, desenvolvido pelo Ministério do Meio Ambiente desde 2000, que tem como objetivo formar centros de referência em informações ambientais em diversos municípios e instituições brasileiros. Nesse sentido, a proposta da Biblioteca Inhotim é oferecer esse acervo especializado a artistas, pesquisadores de arte e meio ambiente, estudantes universitários de graduação e pós-graduação, visitantes e usuários locais. Sendo a depositária dos registros que constituem a história do Museu, sua coleção de arte e meio ambiente, visa colaborar ativamente para a formação do público.

`Através`, Cildo Meireles
Centro Educativo Inhotim (inauguração em 2008)
          O projeto do edifício (com uma área total de 1.700m2) prevê duas salas para oficinas de arte (com 100m2 cada), sala de aula teórica (com 75m2), biblioteca (com 215m2) e auditório (com 340m2 e 192 lugares). Este será essencialmente um local de trabalho e conhecimento, onde a relação do público com Inhotim será potencializada. O Centro Educativo é um elemento de organização e acesso aos grupos educativos diferenciados ao Museu. Funciona assim, como local de chegada e partida, e estabelece, através do edifício, o percurso de acesso ao museu.
Parcerias
          Inhotim mantém programas e convênios técnico-científicos para o desenvolvimento de mecanismos de pesquisa, cooperação e troca de informações com outras instituições e órgãos públicos e privados. Entre elas:
  • Sítio Roberto Burle Marx – SRBM/Iphan/RJ
  • Museu de Ciências Naturais – PUC/MG
  • Instituto de Ciências Biológicas - UFMG
  • Fundação Ezequiel Dias – Funed/MG
  • Instituto Plantarum - SP
  • Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte/MG
  • Ministério do Meio Ambiente/Sala Verde – Governo Federal
  • Secretaria Municipal de Educação – Brumadinho/MG
  • Secretaria Municipal de Educação – Belo Horizonte/MG
  • Fundação Madrigal Renascentista – Belo Horizonte/MG
  • Escola Guignard - Universidade do Estado de Minas Gerais
          Em parceria com o poder público, Inhotim ainda incentiva projetos como o Centro Vocacional Tecnológico de Brumadinho (CVT), para qualificação profissional e inclusão digital, a implantação da rede de saneamento básico da cidade, e o tombamento, no IEPHA, do patrimônio histórico e cultural do município.
Visitas
          Inhotim está aberto ao público de terça -feira a domingo e feriados, das 09:30h às 16:30h. A instituição oferece diferentes modalidades de visita, seja para visitante espontâneo ou para o público escolar:

  • Visitas TemáticasInhotim oferece gratuitamente visitas temáticas a seus visitantes, por um período de uma hora, com orientação de educadores das áreas de arte contemporânea e meio ambiente. As visitas enfocam áreas específicas de Inhotim e os horários estão à disposição dos visitantes na recepção do museu, sendo de acesso livre e gratuito a todo o público.
    .
  • Visitas Especiais OrientadasInhotim recebe grupos para visitas especiais, por um período de duas horas e meia, com orientação de educadores das áreas de arte contemporânea e meio ambiente.
    .
  • Visitas EducacionaisInhotim cadastra escolas para participar de sua Ação Educativa, oferecendo atividades a professores e a alunos. Para participar é preciso cadastrar a escola e programar atividades com antecedência. Com isso, hoje a instituição tem um cadastro de escolas públicas e particulares que são parceiros na educação de crianças e adolescentes.
(31) 94316649 /85992160
HENRIK TOUR 
henriktour@hotmail.com

2 comentários:

COMPULSIVA PORMAKES disse...

QUE MARAVILHA DE BLOG....
seguindo vc se der retribue... bjss

Henrique Trindade disse...

Ok, obrigado, com certeza ...